Doces Versos Matinais

>> sábado, agosto 02, 2008


Sábado de manhã. O amargor do café num palato acostumado com glicose lembra as características dele em mim mesmo: estou com um aroma de grãos tostados exalando pelos poros e amargo demais.
Definitivamente, já listei tudo que detorpe meus sentidos mais insanos, mais puros, mais sensatos e mais sujos, para rasgar a lista inteira em pedaços, queimá-la com todo ódio destilado inerente aquilo e aqueles que conseguem estragar a si mesmos como carne putrefata. Não tenho talento para poesia, poema, filosofia barata ou metáforas distorcidas. Mas quando alguma coisa tira meu equilíbrio por pura, ínfima, lapidada, cristalina BURRICE E UMA PUTA DUMA IGNORÂNCIA, eu arranco pele, carne, porra e tripa para voltar a me sentir leve e me manter de pé. O meu espírito ignora, apaga, deleta, ESQUECE coisas tão vis porque ele é ilimitado, imaterial e imortal. Já a mente é pequena, uma fração de um todo e por isso reage de maneira...humana.

Leveza. O espírito encarcerado nesse invólucro pesado, fedido, distorcido, podre e frágil chamado corpo, traz a interconectividade da nossa mente a um fluido universal, nos ligando a uma energia abissal e primária, existente quanto tudo era apenas trevas. Leveza. É o mínimo que o corpo consegue quando seu espírito retorna do reino dos sonhos.

Pai, para quem eu oro consiga, um dia, enxergar além da carne, a subjetividade TÃO limitada da própria mente.

E ao invés da minha cabeça latejando pela insonia, a unica coisa que eu quero ouvir de manhã é o aroma esfumaçento de um delicioso café.

13 comentários:

Danielle Lima 3:11 PM  

Bonito isso...Depois do primeiro poema, tudo vira verso, né?
Melhorou? Eu que tô mal por esses dias...
Beijão!

Lily 4:06 PM  

Hoje de manhã provavelmente se passaram muitas coisas na minha cabeça! Mas, dessa vez, não lembro de nenhuma pois estava dormindo e nem sei o q eu sonhei! rsrsrs

bjksssss

Srta Pecinha de Lego 8:37 PM  

Ou eu tÔ muito demente ou seu dia não foi dos melhores.Tomara q eu esteja muito demente.
Não gosto de café, fico esquisita quando tomo, mas enfim...no final das contas foi um texto bonito.

beijos Igor.

ps.: acho que eu começo a te conhecer...

Vermelha e Ardida 10:36 PM  

Pô Igor, que texto bacana! O que eu posso dizer é que hj acordei com dor de cabeça e pensando: A festa acabou. Me joguei na noite de ontem, e continuo aqui no vazio. Hunfs.
Ah e se quiser companhia, te acompanho no café heheh ;)
Bjins

Colombina 8:50 AM  

:o

(uma pausa para a digestão do texto)


Oh peste!! Fiquei sem reação.
Que texto para se começar um dia...

UAU!

Colombina 9:24 AM  

Assiti o Batman...
Lembrei de tu!

Colombina 9:25 AM  

Colombina de Batata é o seu #¨&*%@!S*#

ॐ Semente do Sol ॐ 9:54 AM  

"...a unica coisa que eu quero ouvir de manhã é o aroma esfumaçento de um delicioso café. "

Pura sinestesia... coisa deliciosa!!!

beijinhos!

Dani 6:08 PM  
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani 6:12 PM  

Nunca li um texto tão intenso seu...
Algo ruim acontecendo?
Beijos meu esquizo preferido!!! rs

Dani 6:13 PM  

Vou te add no msn, posso?

Mony 10:06 AM  

Olá,

Valeu pelo elogios...
e eu costumo sorir tb...
mas as vezes fica meio que dificil...
mas vamu vamu!!
a vida eh uma caixa de supresas mesmo..

ah!!!
gostei do post...
palavras sinceras...

beijos

Urban 8:11 PM  

Saudade daqui ... escolhi este post pelo assunto e pela imagem ... linda!

Eu tou há 2 semanas numa dieta, por minha livre e espontânea vontade, para ficar mais saudável .. E resolvi reduzir bastante o café e o açúcar, rs, mas chega uma hora que bate a falta, como se fosse uma carência química ... rs, acabeide tomar um café com leite e depois venho te visitar e encontro este post, rs ... adorei!

Ando meio fora, escrevendo pouco ... uma fase difícil, mas não vou sumir.

xêro
;-)