Showrnalismo - A noticia como espetaculo

>> terça-feira, fevereiro 13, 2007

Aviso: Esse texto não tem censura



Na quarta-feira passada, dia 7/02, todos os jornais da tv noticiaram, seguido dos jornais impressos no dia seguinte o assalto seguido de morte do menino João Hélio de 6 anos sendo arrastado por 7 quilômetros passando por uma das mais movimentadas avenidas da Zona Norte do Rio, Dom Helder Camara causando comoção, indignação, revolta, protesto, rebombando a noticia no Brasil, na América Latina, no mundo e na galáxia, a não ser nos EUA onde os crimes hediondos são piores que os nossos. O que a mídia Freak Show faz com uma noticia velha que ocorreu na quarta feira e trabalha a mentalidade mediana da massa extendo ela até hoje? Qual o significado? Qual o propósito? Esfregar a barbárie no seu fucinho indigesto até que vc resolva levantar o rabo do sofá e fazer alguma coisa? Duvido. Ela quer que vc tenha medo, muito medo! De todas as noticias que eu li nos jornais, na internet e vi natv, vejamos se dá para tirar algumas conclusões descentes e assim diminuir a minha ignorancia:

1 - Os Pais

Imagina vc perder seu filho num assalto. Imagina vc perder seu filho no assalto e presenciar isso. Imagina vc perder seu filho no assalto, presenciar isso e ver o modo como ele foi morto, sendo arrastado com metade do corpo para fora do carro, tendo sua cabeça arrancada no atrito com o asfalto e uma parte do corpo virado carne moída queimada. Agora imagina repetir TUDO o que vc presenciou com todos os detalhes macabros no Jornal Nacional, no Fantástico, ao vivo com a Fatima Bernardes emprestada, no Bom dia Brasil, no Jornal da Globo e no Globo Rural! Puta que pariu! Nenhum ser humano aguentaria isso se não tivesse um bom motivo. A Rede Globo teve, falta de Pauta! Me coloca lá para trabalhar que arrumo pauta rapidinho! Eu perco meu filho assim e quero mobilizar a sociedade. Dou entrevistas e relatos para TODOS os Jornais, Radios e canais de televisão. Até na "barbárie" existe monopólio de informação! Isso é como prostituir a notícia da morte do meu filho para uma unica rede de televisão. Enfim...cada um com sua opinião e atitude.

2 - A sociedade

Chacina da Candelária, chacina de Vigário Geral, Onibus 174, Chacina na Rocinha, "Terrorismo" no Rio, Onibus Incendiados, não tá bom não? Ah sim, some o assalto seguido de morte do João Hélio. E aí, o que podemos fazer, qual o nosso papel para mudar nossa realidade, como podemos intervir? Não vi nenhuma dessas perguntas em todas as noticias que li. Òooooooooobvio que a responsabilidade é do "Estado de Direito". O andamento e o ótimo trabalho feito por eles criou uma novo movimento cada vez mais comum: O Estado Paralelo. E aí? O que mais podemos fazer? Cobrar, gritar, berrar, arrancar os cabelos, correr desesperado pela rua, ter um ataque de panico histérico, criar 1300 comunidades no Orkut, no Beltrano, no Multiply e no Populy para apoiar a familia, inventar ongs do tipo "Gabriela sou da Paz", se vestir igual a um pai de santo todo de branco, fazer passeata contra a violenca e voltar para casa com a consciencia de dever cumprido? Ô consciencia coletiva de merda! Se alguém tiver sugestões de como VERDADEIRAMENTE a sociedade pode intervir, solte o verbo! Já temos numeros de guerra, com em média 18 mortos por dia, todos os dias, incluindo os feriados, só falta alguém, declarar a alguém, guerra civil!

3 - O governador

Meu caro Sérgio Cabral, que pirocada de segundo mes de mandato hein? Os problemas que vc vai encarar de 2007 em diante não são um milésimo do que a puta vadia da Rosinha teve que empurrar com a barriga. Violencia não é nada. O crescimento desenfrado de uma força oculta, silenciosa, criteriosa que age por trás do Estado, chamado milícia, ainda vai te dar muuuuita dor de cabeça. Para quem não é do Rio, explico. Vc é policial militar, agente penitenciário, bombeiro, segurança particular, policial civil, policial federal, policial rodoviario, e o Estado faz de tudo para que vc cumpra o dever para o qual foi delegado, mas sem te dar apoio logistico nenhum, condições de segurança nenhuma, salarios decentes ou alicerce para vc e para toda a sua familia, com muitos delegados, advogados, juristas e desembargadores recebendo arrego de traficantes e onde vc passa todo tipo de humilhação, como por exemplo esconder sua identidade policial dentro do sapato, porque se te pegam esquartejam vc e seus filhos. Como reagir diante desse quadro? Criar uma "Força Paralela", uma "Facção Policial", longe de qq regra do Estado e das Leis que eles impõem para limitar vc: nasce a Milícia. E isso é só o começo...
Continua...

OBS.: Cada um tem uma visão do que a vida ou a morte representa para si mesmo. Não sei se morreria por um filho.
Mas não pensaria duas vezes em matar por ele...

2 comentários:

Enferemeirinha Bêbada 12:55 AM  

Pois é, fizeram de um verdadeiro espetáculo o acontecido.

Mas pra livrar do extresse, que tal uma visitinha no meu novo site?
Eu também fico chocada com essas coisas (quando estou sóbria), mas como é sou profissional, então voltei a sala do Dr. Kelston com muito amor para atender seus pacientes, hehehe.

Bj,

Enfermeirinha Bêbada 1:01 AM  

Putz, escrevi tudo errado, já é o álcool, hoje meus pacientes me presentearam com várias garrafas de Vodka Absolut, kkkk

Eu to aqui brincando, mas levei muito a sério o seu post!

Bj,