C.A.S.P.O.P.

>> sábado, junho 14, 2008

Cagando e Andando Severamente Para a Opinião Pública


Pocotó
era uma secretária executiva. Inteligente, perspicaz, observadora, com um ótimo senco-crítico, bem informada, antenada, fazia faculdade de Relações Internacionais, era fluente em ingles, italiano e espanhol, arrastava no árabe (descendencia). Era corpulenta (ou em suas palavras "voluptuosa com excesso de gostosura"), com um par de coxas capaz de acabar com a fome no Brasil. Fazia natação constantemente e para não manter o pulmão tão light, fumava igual uma chaminé (descendência). Não se preocupava em manter exemplo para ninguém, principalmente por adorar charutos (descendencia). Sagaz, sacana e sincera era outras das suas definições. Ela tinha colegas de faculdade (colegas não são amigos) que a adoravam. Na frente dela. Pelas costas OS OUTROS pensam diferente. Ninguém entendia como ela conseguia lidar com tanta coisa ou problema, tendo um noivo e uma filha e nunca perder a compostura. Diziam que ela era arrogante, metida, esnobe, escrota, workaholic, vagabunda, puta e por aí vai...Uma vez, ou melhor, Três vezes, trouxeram ela de carona para a faculdade. Tres caras diferentes? (Seu pai, seu irmão e seu noivo) Só pode ser programa! Ela ouviu falar de pessoas que não sabem 10% da sua vida e a rotulavam de tudo quanto é jeito. E sinceramente, nem respirava diferente.

Pangaré era seu noivo. Um homem multifacetado. Não que tivesse multiplas personalidades, mas conseguia um estilo próprio em qualquer coisa que fazia profissionalmente, desde Gerenciando Problemas até vendendo bananas. Era um excelente administrador, tinha uma capacidade de solucionar problemas fora do comum, exímio observador, comunicativo, bem humorado, expontaneo, contagiante, espírito empreendedor, via em cada pessoa uma oportunidade, seja ela qual for. Era espiritualizado, fazia caridade, e tentava descobrir o propósito para cada momento da vida. Sua filha só entende que ele é capaz de "See Dead People". Porém, era centralizador, ciumento e possessivo, as coisas tinham que estar sob sua supervisão, como se não estivesse perdesse as rédeas dos "negócios". Sua noiva dizia que ele quer se transformar no percussor da Família Soprano: se ele não sabe, não aconteceu. Seu estilo canastrão (junto com 1,97 de altura) fazia com que fosse identificado em qualquer lugar. Ele possui diversos (e adoráveis) vizinhos, das quais mesmo não tendo muita simpatia (os santos não bateram, nada a ver com pagode ou musica evangélica) ele era cordial, educado e prestativo (a maioria das vezes), mas não se envolvia com muita intimidade, nem compartilhava de sua vida com alguns deles. Como OS OUTROS gostam de falar da vida de qq um, menos da própria, detestavam (levemente) Pangaré por não dividir sua vida (futilmente) com eles. Achavam ele prepotente, presunçoso, hipócrita, metido, corrupto, canalha, traidor, com um sorriso de maluco, um olhar de doente mental e a cara de um sociopata, desses que entram berrando no prédio com uma metralhadora, mata todo mundo e depois se mata. Ele tb já ouviu muito por alto alguns comentários do gênero, o que rendeu inclusive piadas dentro de casa e no escritório. Porque diante de pessoas q não sabem nada, nunca se pode levar a sério.

Quantas pessoas vivem dentro de nós mesmos? Quantas delas influenciam seu modo de agir, de pensar, de fazer e acontecer? Se preocupar TANTO assim com o que as pessoas irão pensar a nosso respeito a ponto de mudar nossa maneira de agir deveria ser a ÚLTIMA das preocupações, ja que o julgamento dos outros (pré-julgamentos são mais comuns) é tão subjetivo que é impossível agradar a todo mundo. E julgamentos (ou pré-julgamentos) depende sempre do enfoque que se dá a vida, as vezes o que é certo para mim é errado para vc e vice-versa.

Não falo para negligenciar a opinião alheia. Uma opinião SEMPRE é bem vinda, deve ser ouvida, observada e tratada. Mas adivinha? Opinião é dito na sua frente. Fofoca é dito pelas suas costas. Dá para analisar aquilo que vc leva em consideração, pondera, reflete e toma suas decisões, daquilo que é sumariamente descartado. Reputação é diferente de caráter.

Eu fui surpreendido com um comentário de um vizinho que conheço (vive na mesma rua) há 15 anos e tive que rir. Realmente, quem não sabe 5% da tua vida e tem uma capacidade de dedução tão criativa, é digno de piada! Reputação é o que os outros pensam que vc é, e o que eles pensam, é problema deles.

Não se incomode com isso. Cague e ande...

1 comentários:

lyS 1:52 PM  

h, meu caro Igor, eu sempre fui dessa turma... foda-se o que falam de mim, mas por favor, falem de mim sempre!!!
A gravidez esta otima, estou amando esta fase, mas me incomoda a falta de inspiracao para melhores posts... tens alguma ideia a me sugerir?
Bjs
www.dans-la-boite.blogspot.com
www.fruit-d-amour.blogspot.com